Google+ Followers

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Gilson Mangarat - Bio

Gilson Mangarat nasceu no Rio de Janeiro, em 13 de Janeiro de 1966. Filho de militar e neto de maestro, desde muito cedo se interessou pela musica clássica (Villa Lobos, Schopin) e pela MPB como Chico Buarque, Tom Jobin, Vinícius de Morais (Bossa Nova em geral). Nesta época também teve acesso à discografia de Jimi Hendrix, Janis Joplin, Pink Floyd, entre outros músicos e bandas dos anos 70. Em 1981 foi morar em Brasília e nesta época, com 14 anos, teve seu primeiro contato com a música underground. Participou de uma 'banda Punk'  onde começou a exercitar sua verve crítica em letras que refletiam a discordância com o sistema que engolia a liberdade através do militarismo vigente na época.

De volta ao Rio de Janeiro, em 1984 montou uma banda de Power metal, Phuneral, que ficou famosa nos ‘redutos headbangers' do Rio de Janeiro, como o 'Caverna 2', 'Circo Voador', 'Metrópolis' e 'Crepúsculo de Cubatão'. Várias bandas participavam deste circuito alternativo, que incluía bandas como a Dorsal Atlântica, Korsus e Sepultura com os irmãos Cavaleira à frente. Conhecido pelos amigos da época como “Gilson Bruxo”, Mangarat participou de várias bandas desse período, como Horda-Unida, VoxVoice, Gangrenah, além da citada Phuneral. Atuou sempre como vocalista/letrista dessas bandas. Foram muitas apresentações memoráveis e em locais lotados de gente, mesmo em uma época em que apenas as bandas e grupos 'New Waves' faziam sucesso e a 'alegria' das gravadoras convencionais.

Em 1987 finalmente conheceu o Evangelho de Jesus Cristo e sua vida mudou radicalmente. Deixou o ateísmo de lado e abraçou o Evangelho. Batizou-se na Igreja Batista e começou outra trajetória em sua vida - agora tendo JESUS como seu melhor amigo.. Após alguns anos de aprendizado bíblico e de várias experiências com o Reino de Deus, finalmente voltou a tocar com bandas de Rock. Participou de algumas (Sacerdotes, Focus e Subversus). Na companhia do pastor Marcelo Rebello montou a banda PRIMEVA. Mangarat é letrista, compositor, poeta e escritor de vários livros (Música & Metafísica, Almas de Pano, Jeovana Vida, Areias da solidão). A verve crítica densa e as reflexões sobre os dilemas da alma humana são pontos fortes em seus livros e em suas músicas. Casado com Ana Rose e pai de Janis e Gabriele, tem na família os maiores incentivadores de sua carreira musical.
Suas influências literárias vão de Fernando Pessoa e Gabriel Garcia Marques até Dostoiewsky, passando por Carlos Drummond, Graciliano Ramos, João Cabral de Melo Neto e Guimarães Rosa. Musicalmente, sempre foi inspirado pelo Blues do Mississipi, pelo Jazz de Chet Baker (de quem é fã incondicional), pela Bossa Nova e por bandas de Rock que ouvia sistematicamente na adolescência, como Led Zeppelin, Black Sabbath, Metallica, Deep Purple e Rush. Atualmente ouve muitas bandas instrumentais e cantores/compositores como João Alexandre, Diana Krall, Sara Voughan, Ela Fitzgerald. Sua inspiração para compor (exclusivamente) canções cristãs com muita facilidade é fato.  Atualmente Gilson Mangarat congrega na Igreja Batista União em Cristo onde auxilia na equipe de louvor. Juntou-se à Impressione Group em inícios de 2016 em busca de produções de alta qualidade e mentalidade vanguardista no Reino de Deus.